MULHER & SONHO

MULHER  & SONHO
SER MULHER ...SEMPRE!

sábado, 14 de novembro de 2009

A ESCOLHA














O jovem Rei Arthur foi surpreendido pelo monarca do reino vizinho enquanto caçava furtivamente em um bosque.






O Rei poderia tê-lo matado no ato, pois tal era o castigo para quem violasse as leis da propriedade, contudo se comoveu ante a juventude e a simpatia de Arthur e lhe ofereceu a liberdade, desde que no prazo de um ano trouxesse a resposta a uma pergunta difícil.






A pergunta era: "O que realmente as mulheres querem?"






Semelhante pergunta deixaria perplexo até ao homem mais sábio, e ao jovem Arthur lhe pareceu impossível de respondê-la. Contudo aquilo era melhor do que a morte, de modo que regressou a seu reino e começou a interrogar as pessoas. À princesa, à rainha, às prostitutas, aos monges, aos sábios, ao palhaço da corte, em suma, a todos e ninguém soube dar uma resposta convincente.






Porém todos o aconselharam a consultar a velha bruxa, porque somente ela saberia a resposta. O preço seria alto, já que a velha bruxa era famosa em todo o reino pelo exorbitante preço cobrado pelos seus serviços.






Chegou o último dia do ano acordado e Arthur não teve mais remédio se não recorrer a feiticeira. Ela aceitou dar-lhe uma resposta satisfatória, com uma condição: primeiro acertaria o preço. Ela queria casar-se com Gawain, o cavaleiro mais nobre da mesa redonda e o mais intimo amigo do Rei Arthur! O jovem Arthur a olhou horrorizado: era feíssima, tinha um só dente, desprendia um fedor que causava náuseas até a um cachorro, fazia ruídos obscenos,..nunca havia topado com uma criatura tão repugnante.






Se acovardou diante da perspectiva de pedir a um amigo de toda a sua vida para assumir essa carga terrível. Não obstante, ao inteirar-se do pacto proposto, Gawain afirmou que não era um sacrifício excessivo em troca da vida de seu melhor amigo e a preservação da Mesa Redonda.






Anunciadas as bodas, a velha bruxa, com sua sabedoria infernal, disse: 'O que realmente as mulheres querem é: Serem soberanas de suas próprias vidas!'






Todos souberam no mesmo instante que a feiticeira havia dito uma grande verdade e que o jovem Rei Arthur estaria salvo. Assim foi a ouvir a resposta, o monarca vizinho lhe devolveu a liberdade.






Porém, que bodas tristes foram aquelas,... toda a corte assistiu e ninguém se sentiu mais desgarrado entre o alívio e a angústia, que o próprio Arthur.






Gawain, se mostrou cortes, gentil e respeitoso. A velha bruxa usou de seus piores hábitos, comeu sem usar talheres, emitiu ruídos e um mau cheiro espantoso. Chegou a noite de núpcias. Quando Gawain, já preparado para ir para a cama aguardava sua esposa, ela apareceu como a mais linda e charmosa mulher que um homem poderia imaginar!






Gawain ficou estupefato e lhe perguntou o que havia acontecido.






A jovem lhe respondeu com um sorriso doce, que como havia sido cortes com ela, a metade do tempo se apresentaria com aspecto horrível e a outra metade com aspecto de uma linda donzela.






Então ela lhe perguntou qual ele preferiria para o dia e qual para a noite.






Que pergunta cruel... Gawain se apressou em fazer cálculos...Poderia ter uma jovem adorável durante o dia para exibir a seus amigos e a noite na privacidade de seu quarto uma bruxa espantosa ou quem sabe ter de dia uma bruxa e a uma jovem linda nos momentos íntimos de sua vida conjugal.






Você..... o que teria preferido? ... o que teria escolhido?






A escolha que fez Gawain está mais abaixo, porém antes tome sua decisão.






É MUITO IMPORTANTE QUE SEJA SINCERO COM VOCÊ MESMO. PENSE BEM ANTES DE


RESPONDER!















O nobre Gawain respondeu que a deixaria escolher por si mesma. Ao ouvir a resposta ela anunciou que seria uma linda jovem de dia e de noite, porque ele a havia respeitado e permitido ser dona de sua vida.






Moral da história!


Quando a mulher é soberana de sua própria vida, todos saem ganhando!

terça-feira, 4 de agosto de 2009


Certo dia parei para observar as mulheres e só pude concluir uma coisa:
elas não são humanas. São espiãs. Espiãs de Deus, disfarçadas entre nós.
Pare para refletir sobre o sexto-sentido. Alguém dúvida de que ele exista? E como explicar que ela saiba exatamente qual mulher, entre as presentes, em uma reunião, seja aquela que dá em cima de você?
E quando ela antecipa que alguém tem algo contra você, que alguém está ficando doente ou que você quer terminar o relacionamento? E quando ela diz que vai fazer frio e manda você levar um casaco? Rio de Janeiro, 40 graus, você vai pegar um avião pra São Paulo. Só meia-hora de vôo. Ela fala pra você levar um casaco, porque “vai fazer frio”. Você não leva. O que acontece? O avião fica preso no tráfego, em terra, por quase duas horas, depois que você já entrou, antes de decolar. O ar condicionado chega a pingar gelo de tanto frio que faz lá dentro!
“Leve um sapato extra na mala, querido. Vai que você pisa numa poça…” Se você não levar o “sapato extra”, meu amigo, leve dinheiro extra para comprar outro. Pois o seu estará, sem dúvida, molhado…
O sexto-sentido não faz sentido! É a comunicação direta com Deus! Assim é muito fácil… As mulheres são mães! E preparam, literalmente, gente dentro de si. Será que Deus confiaria tamanha responsabilidade a um reles mortal?
E não satisfeitas em ensinar a vida elas insistem em ensinar a vivê-la, de forma íntegra, oferecendo amor incondicional e disponibilidade integral.
Fala-se em “praga de mãe”, “amor de mãe”, “coração de mãe”… Tudo isso é meio mágico… Talvez Ele tenha instalado o dispositivo “coração de mãe” nos “anjos da guarda” de Seus filhos (que, aliás, foram criados à Sua imagem e semelhança).
As mulheres choram. Ou vazam? Ou extravasam? Homens também choram, mas é um choro diferente. As lágrimas das mulheres têm um não sei quê que não quer chorar, um não sei quê de fragilidade, um não sei quê de amor, um não sei quê de tempero divino, que tem um efeito devastador sobre os homens… É choro feminino. É choro de mulher… Já viram como as mulheres conversam com os olhos? Elas conseguem pedir uma à outra para mudar de assunto com apenas um olhar.
Elas fazem um comentário sarcástico com outro olhar. E apontam uma terceira pessoa com outro olhar. Quantos tipos de olhar existem? Elas conhecem todos… Parece que freqüentam escolas diferentes das que freqüentam os homens! E é com um desses milhões de olhares que elas enfeitiçam os homens. EN-FEI-TI-ÇAM !
E tem mais! No tocante às profissões, por que se concentram nas áreas de Humanas? Para estudar os homens, é claro! Embora algumas disfarcem e estudem Exatas… Nem mesmo Freud se arriscou a adentrar nessa seara. Ele, que estudou, como poucos, o comportamento humano, disse que a mulher era “um continente obscuro”. Quer evidência maior do que essa? Qualquer um que ama se aproxima de Deus. E com as mulheres também é assim. O amor as leva para perto dEle, já que Ele é o próprio amor.
Por isso dizem “estar nas nuvens”, quando apaixonadas. É sabido que as mulheres confundem sexo e amor. E isso seria uma falha, se não obrigasse os homens a uma atitude mais sensível e respeitosa com a própria vida. Pena que eles nunca verão as mulheres-anjos que têm ao lado. Com todo esse amor de mãe, esposa e amiga, elas ainda são mulheres a maior parte do tempo. Mas elas são anjos depois do sexo-amor. É nessa hora que elas se sentem o próprio amor encarnado e voltam a ser anjos.
E levitam. Algumas até voam. Mas os homens não sabem disso. E nem poderiam. Porque são tomados por um encantamento que os faz dormir nessa hora.”
Luis Fernando Verissimo

quarta-feira, 27 de maio de 2009

TREM DA VIDA




Há algum tempo atrás, li um livro que comparava a vida a uma viagem de trem.
Uma leitura extremamente interessante, quando bem interpretada.
Quando nascemos, entramos nesse trem e nos deparamos com algumas pessoas que julgamos, estarão sempre nessa viagem conosco: nossos pais.
Infelizmente, isso não é verdade; em alguma estação eles descerão e nos deixarão órfãos de seu carinho, amizade e companhia insubstituível...
Isso mesmo, a vida não passa de uma viagem de trem, cheia de embarques e desembarques, alguns acidentes, surpresas agradáveis em alguns embarques e grandes tristezas em outros. Mas isso não impede que, durante a viagem, pessoas interessantes e que virão a ser super especiais para nós, embarquem.
Chegam nossos irmãos, amigos e amores maravilhosos.
Muitas pessoas tomam esse trem apenas a passeio.
Outros encontrarão nessa viagem somente tristezas. Ainda outros circularão pelo trem, prontos a ajudar quem precisa.
Muitos descem e deixam saudades eternas, outros tantos passam por ele de uma forma que, quando desocupam seu acento, ninguém nem sequer percebe.
Curioso é constatar que alguns passageiros que nos são tão caros, acomodam-se em vagões diferentes dos nossos; portanto somos obrigados a fazer esse trajeto separados deles, o que não impede, é claro, que durante o trajeto, atravessemos com grande dificuldade nosso vagão e cheguemos até eles.
Só que, infelizmente, jamais poderemos sentar ao seu lado, pois já terá alguém ocupando aquele lugar.
Provavelmente, precisaremos entender por que nós também fraquejaremos muitas vezes e, com certeza, haverá alguém que nós entenderá.
Não importa, é assim a viagem, cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, despedidas...porém, jamais, retornos.
Façamos essa viagem, então, da melhor maneira possível, tentando nos relacionar bem com todos os passageiros, procurando, em cada um deles, o que tiverem de melhor, lembrando sempre, que, em algum momento do trajeto, eles poderão fraquejar e; o grande mistério afinal, é que jamais saberemos em qual parada desceremos, muito menos nossos companheiros, nem mesmo aquele que está sentado ao nosso lado.
Deixar meus filhos continuarem a viagem sozinhos, com certeza será muito triste, mas me agarro na esperança que, em algum momento, estarei na estação principal e terei a grande emoção de vê-los chegar com uma bagagem que não tinham quando embarcaram...
E o que vai me deixar feliz, será pensar que eu colaborei para que ela tenha crescido e se tornado valiosa. Eu fico pensando se quando descer desse trem sentirei saudades...
Acredito que sim. Me separar de alguns amigos que fiz nele será, no mínimo dolorido.
Amigos, façamos com que a nossa estada, nesse trem, seja tranqüila, que tenha valido a pena... E que, quando chegar a hora de desembarcarmos, o nosso lugar vazio traga saudades e boas recordações para aqueles que prosseguirem a viagem.

sábado, 16 de maio de 2009

ONDE TU ESTÁS?


Onde tu andas, amor meu, que te escondes assim de mim?Te procuro na alvorada, quando a manhã se descortina Corro atrás das nuvens imaculadasE não te encontro... estou em completo desatino. Vou abrindo as faixas do arco-írisOlhando uma uma,Tentando te descobrir nas cores deste corredor de paz.Da lua me debruço Querendo, em alguma estrela cadente, te achar.Feito um pássaro veloz volto pra terraEmpurro as ondas do mar Mergulho de cabeça no mais profundo dos abismosVou ao deserto, queimo meus olhos nas areias escaldantes de tanto olhar,quero, em algum oásis, te avistar. E nada, lá também tu não estás.Reviro as montanhas, as florestas, peço ajuda à Jane e ao Tarzan, subo em árvores, procuro até na casa de Robin Wood, vou às cidades, às vilas, ando nas periferias,mas parece que te evaporaste, não sei mais onde te buscar.Moída por esquadrinhar tantos lugaresDurmo no último raio de sol e...êpa, espere! Me deu um estalo iluminado!Olho pra dentro de mime te vejo lá, olhos piscando, arregalados, feliz, agarrado nas cordas do meu coração ritmado. Tu estavas o tempo todo dentro de mim...e eu, tola! A te procurar na imensidão do universo vazio de nós dois, à toa.O mundo só se torna concreto, pleno, pessoal, com o referencial do nosso amor sem igual.Poetisa das Marés, Sueli Amália...

sexta-feira, 8 de maio de 2009

DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DO AMOR(Silvia Schmidt)


Considerando ser o Amoro maior de todos os agentes de Utilidade Pública,PROCLAMA-SE O QUE SEGUE:
Artigo 1ºO amor pode apropriar-se de todo e qualquer coração,com ou sem anuência do dono.
Artigo 2ºEm presença de sentimentos inferiores, tais como a raiva, o ódio e o ressentimento, ao Amor é permitido julgá-los eextraditá-los sem direito a reconsideração da pena.
Artigo 3ºO Amor deve ser respeitado em todas as suas formas,sejam elas dirigidas a pessoas, coisas, vegetais ou animais.
Artigo 4ºAo Amor é sempre permitida a companhia do perdão,pois que sem este Ele está falsificado.
Artigo 5ºO Amor tem o direito de ficar cego, surdo e mudoquando em presença de maledicênciase pode apresentar-se como agente de pazdiante de desarmonias e atos prejudiciaisa todos os seres do Planeta.
Artigo 6ºO Amor tem licença plena para manifestar-se livremente, independente de raça, credo ou religião.Ele é incondicionalmente livrepara viver em seu habitat natural: o coração.
Artigo 7ºO Amor é bússola que aponta o caminho para a Felicidadee assim deve ser indiscutivelmente reconhecido.
Artigo 8ºA todo aquele que banir o Amor do seu coraçãoserá imputada a pena de solidão,isolamento e sofrimento perpétuos.
Artigo 9ºO Amor nunca deverá ser responsabilizado por dores,perdas ou danos e tem amplos poderes para neutralizar todas as batalhas, sejam elas emocionais, familiares ou sociais.
Artigo 10 Ao Amor não se aplicam Leis Trabalhistas:Ele pode exercer suas funções 24hrs por diadurante TODOS os dias do ano.
Artigo 11Quando o Amor entra em corações, deve ser bem recebido,bem tratado, bem nutrido e absolutamente livre para agir em prol de todos os envolvidos por Ele.
Artigo 12 Em nenhuma hipótese o Amor deverá ser álibipara atitudes de más intenções, tais como usá-Lo como desculpa para enganar, iludir ou controlar corações.Também nunca poderá ser instrumento de brincadeira com o sentimento do homem ouda mulher.
Artigo 13Toda e qualquer tentativa de matar o Amor será tratada pelo Universo como crime contra a vida do próprio mandante.
Artigo 14 O Amor é partidário da Lei de Causa e Efeito:Ele pode partir em definitivo da Vida daquelesque optam pelo sofrimento diante das adversidades,e também daqueles que se deixam cair em abandono. Artigo 15 Ao Amor nada deve ser acrescentadoe Dele também nada retirado,posto ser o mais perfeito de todos os sentimentose manifestação absoluta de Deus.
Parágrafo Único:Os Direitos do Amor sempre protegerão os legítimosDireitos de Todos os Seres.= REVOGUEM-SE TODAS AS DISPOSIÇÕES EM CONTRÁRIO =

quarta-feira, 29 de abril de 2009

CONVITE...





Não sou a areia onde se desenha um par de asa sou grades diante de uma janela.Não sou apenas a pedra que rola nas marés do mundo,em cada praia renascendo outra.Sou a orelha encostada na concha da vida, sou construção e desmoronamento,servo e senhor, e sou mistério .A quatro mãos escrevemos este roteiro para o palco de meu tempo:o meu destino e eu.Nem sempre estamos afinados,nem sempre nos levamos a sério.
LYA LUFT


terça-feira, 28 de abril de 2009

FAZENDO A DIFERENÇA ...

NÓS PODEMOS ...

NUNCA SE ESQUEÇA...


Nunca esqueça que existem quatro coisas na vida que não se recuperam :
 
A pedra - depois de atirada;
A palavra - depois de proferida;
A ocasião - depois de perdida:
O tempo - depois de passado
   
UM.

      Dê mais às pessoas do que elas esperam, e faça-o com alegria. 
   
DOIS.

      Case com alguém com quem você goste de conversar. 
À medida em que vocês forem envelhecendo, seu talento para a conversa se tornará tão importante quanto os outros todos
  
TRÊS.

     Não acredite em tudo o que ouve:

     Não gaste tudo o que tem;

      Não durma tanto quanto gostaria.


        QUATRO.

     Quando disser 'eu te amo', seja sincero
  
CINCO.

    Quando disser: 'sinto muito' olhe nos olhos da pessoa. 
 
SEIS.

     Fique noivo pelo menos durante seis meses antes do casamento. 
 
SETE.

     Acredite no amor à primeira vista. 
   
OITO.

     Nunca ria dos sonhos dos outros. 
Quem não tem sonhos tem muito pouco. 
   
NOVE.

    Ame profundamente e com paixão. 
Você pode se ferir, mas é o único meio de viver uma vida completa. 
 
 DEZ.

    Quando se desentender, lute limpo. Por favor, nada de insultos. 
 
 ONZE.

   Não julgue ninguém pelos seus parentes. 
 
 DOZE.

    Fale devagar, mas pense depressa. 
  
TREZE.

     Quando lhe fizerem uma pergunta a que não quer responder, sorria e pergunte; 'Porque deseja saber?'
 

      QUATORZE.

    Lembre-se que grandes amores e grandes realizações envolvem grandes riscos. 
  
QUINZE.

      Diga saúde' quando alguém espirrar. 
   
DEZESSEIS.

      Quando você perder, não perca a lição. 
 
 DEZESSETE.

      Recorde-se dos três 'R':
 
 Respeito por si mesmo,
 Respeito pelos outros,
 Responsabilidade pelos seus atos.
  
DEZOITO.

     Não deixe uma pequena disputa afetar uma grande amizade. 
  
DEZENOVE.

     Quando notar que cometeu um engano, tome providências imediatas para corrigí-lo.
  
VINTE.

    Sorria quando atender o telefone. 
Quem chama vai percebê-lo na sua voz. 
 

       VINTE E UM.

     Passe algum tempo sozinho e reflita.

Photobucket


Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é passageira, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.
Muitas flores são colhidas cedo demais.
Algumas, mesmo ainda em botão.
Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranqüilas, vividas, se entregam ao vento. Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor.
E descuidamos...
Cuidamos pouco...
De nós, dos outros...
Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos. Perdemos dias, às vezes anos.
Nos calamos quando deveríamos falar, falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio.
Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação.
Não damos um beijo carinhoso "porque não estamos acostumados com isso" e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos.
E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente.
Cobramos...
Dos outros...
Da vida...
De nós mesmos...
Nos consumimos...
Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferença!
E o tempo passa...Passamos pela vida, não vivemos. Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa. Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra trás. E então nos perguntamos: e agora?!
Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos. Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso.
Não olhe para trás.
O que passou, passou.
O que perdemos, perdemos.
Olhe para frente !



Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor. Ainda é tempo de voltar-se para dentro e agradecer pela vida, que mesmo passageira, ainda está em nós.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

SENTAR-SE A JANELA(ALEXANDRE GARCIA)



Era criança quando, pela primeira vez, entrei em um avião.A ansiedade de voar era enorme.Eu queria me sentar ao lado da janela de qualquer jeito, acompanhar o vôo desde o primeiro momento e sentir o avião correndo na pista cada vez mais rápido até a decolagem.Ao olhar pela janela via, sem palavras, o avião rompendo as nuvens, chegando ao céu azul.Tudo era novidade e fantasia..Cresci, me formei, e comecei a trabalhar. No meu trabalho, desde o início, voar era uma necessidade constante.As reuniões em outras cidades e a correria me obrigavam, às vezes, a estar em dois lugares num mesmo dia.No início pedia sempre poltronas ao lado da janela, e, ainda com olhos de menino, fitava as nuvens, curtia a viagem, e nem me incomodava de esperar um pouco mais para sair do avião, pegar a bagagem, coisa e tal.O tempo foi passando, a correria aumentando, e já não fazia questão de me sentar à janela, nem mesmo de ver as nuvens, o sol, as cidades abaixo, o mar ou qualquer paisagem que fosse.Perdi o encanto. Pensava somente em chegar e sair, me acomodar rápido e sair rápido.As poltronas do corredor agora eram exigência . Mais fáceis para sair sem ter que esperar ninguém, sempre e sempre preocupado com a hora, com o compromisso, com tudo, menos com a viagem, com a paisagem, comigo mesmo..Por um desses maravilhosos 'acasos' do destino, estava eu louco para voltar de São Paulo numa tarde chuvosa, precisando chegar em Curitiba o mais rápido possível.O vôo estava lotado e o único lugar disponível era uma janela, na última poltrona.Sem pensar concordei de imediato, peguei meu bilhete e fui para o embarque.Embarquei no avião, me acomodei na poltrona indicada: a janela. Janela que há muito eu não via, ou melhor, pela qual já não me preocupava em olhar.E, num rompante, assim que o avião decolou, lembrei-me da primeira vez que voara.Senti novamente e estranhamente aquela ansiedade, aquele frio na barriga.Olhava o avião rompendo as nuvens escuras até que, tendo passado pela chuva, apareceu o céu.Era de um azul tão lindo como jamais tinha visto. E também o sol, que brilhava como se tivesse acabado de nascer.Naquele instante, em que voltei a ser criança, percebi que estava deixando de viver um pouco a cada viagem em que desprezava aquela vista.Pensei comigo mesmo: será que em relação às outras coisas da minha vida eu também não havia deixado de me sentar à janela, como, por exemplo, olhar pela janela das minhas amizades, do meu casamento, do meu trabalho e convívio pessoal?Creio que aos poucos, e mesmo sem perceber, deixamos de olhar pela janela da nossa vida.A vida também é uma viagem e se não nos sentarmos à janela, perdemos o que há de melhor: as paisagens, que são nossos amores, alegrias, tristezas, enfim, tudo o que nos mantém vivos.Se viajarmos somente na poltrona do corredor, com pressa de chegar, sabe-se lá aonde, perderemos a oportunidade de apreciar as belezas que a viagem nos oferece.Se você também está num ritmo acelerado, pedindo sempre poltronas do corredor, para embarcar e desembarcar rápido e 'ganhar tempo', pare um pouco e reflita sobre aonde você quer chegar.A aeronave da nossa existência voa célere e a duração da viagem não é anunciada pelo comandante.Não sabemos quanto tempo ainda nos resta.Por essa razão, vale a pena sentar próximo da janela para não perder nenhum detalhe.Afinal, 'a vida, a felicidade e a paz são caminhos e não destinos'.

" Não sei se a vida é curta ou longa demais para nós... Só sei que nada disso tem sentido se não tocamos o coração das pessoas."

terça-feira, 21 de abril de 2009

A FELICIDADE PODE DEMORAR


Às vezes as pessoas que amamos nos magoam, e nada podemos fazer senão continuar nossa jornada com nosso coração machucado. Às vezes nos falta esperança. Às vezes o amor nos machuca profundamente,e vamos nos recuperando muito lentamente dessa ferida tão dolorosa. Às vezes perdemos nossa fé, então descobrimos que precisamos acreditar, tanto quanto precisamos respirar...é nossa razão de existir. Às vezes estamos sem rumo, mas alguém entra em nossa vida, e se torna o nosso destino. Às vezes estamos no meio de centenas de pessoas, e a solidão aperta nosso coração pela falta de uma única pessoa. Às vezes a dor nos faz chorar, nos faz sofrer, nos faz querer parar de viver, até que algo toque nosso coração, algo simples como a beleza de um pôr do sol, a magnitude de uma noite estrelada, a simplicidade de uma brisa batendo em nosso rosto. É a força da natureza nos chamando para a vida. Você descobre que as pessoas que pareciam ser sinceras e receberam sua confiança, te traíram sem qualquer piedade. Você entende que o que para você era amizade, para outros era apenas conveniência, oportunismo. Você descobre que algumas pessoas nunca disseram eu te amo, e por isso nunca fizeram amor, apenas transaram... Descobre também que outras disseram eu te amo uma única vez. E agora temem dizer novamente, e com razão, mas se o seu sentimento for sincero poderá ajudá-las a reconstruir um coração quebrado. Assim ao conhecer alguém, preste atenção no caminho que essa pessoa percorreu, são fatoresimportantes: a relação com a família, as condições econômicas nas quais se desenvolveu. (dificuldades extremas ou facilidades excessivas formam um caráter), os relacionamentos anteriorese as razões do rompimento, seus sonhos, ideais e objetivos. Não deixe de acreditar no amor. Mas certifique-se de estar entregando seu coração para alguémque dê valor aos mesmos sentimentos que você dá. Manifeste suas idéias e planos, para saber se vocês combinam. E certifique-se de quequando estão juntos, aquele abraço vale mais que qualquer palavra.Esteja aberto a algumas alterações, mas jamais abra mão de tudo, pois se essa pessoate deixar, então nada irá lhe restar. Tenha sempre em mente que às vezes tentar salvar um relacionamento, manter um grande amor, pode ter um preço muito alto se esse sentimento não for recíproco. Pois em algum outro momento essa pessoa irá te deixar e seu sofrimento será aindamais intenso, do que teria sido no passado. Pode ser difícil fazer algumas escolhas, mas muitas vezes isso é necessário. Existe uma diferença muito grande entre conhecer o caminho e percorrê-lo. A tristeza pode ser intensa, mas jamais será eterna. A felicidade pode demorar a chegar, mas o importante é que ela venha para ficar e não esteja apenas de passagem...Luiz Fernando Veríssimo

segunda-feira, 20 de abril de 2009

O TEU RISO...






Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.

Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.

A minha luta é dura e regresso
com os olhos cansados
às vezes por ver
que a terra não muda,
mas ao entrar teu riso
sobe ao céu a procurar-me
e abre-me todas
as portas da vida.

Meu amor, nos momentos
mais escuros solta
o teu riso e se de súbito
vires que o meu sangue mancha
as pedras da rua,
ri, porque o teu riso
será para as minhas mãos
como uma espada fresca.

À beira do mar, no outono,
teu riso deve erguer
sua cascata de espuma,
e na primavera, amor,
quero teu riso como
a flor que esperava,
a flor azul, a rosa
da minha pátria sonora.

Ri-te da noite,
do dia, da lua,
ri-te das ruas
tortas da ilha,
ri-te deste grosseiro
rapaz que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando meus passos vão,
quando voltam meus passos,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.

Pablo Neruda

sábado, 18 de abril de 2009





Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo. E você pode evitar que ela vá a falência. Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você. Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem desilusões. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros. Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos. Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós. É ter maturidade para falar “eu errei”. É ter ousadia para dizer “me perdoe”. É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”. É ter capacidade de dizer “eu te amo”. É ter humildade da receptividade. Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz…E, quando você errar o caminho, recomece.Pois assim você descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.Jamais desista de si mesmo.Jamais desista das pessoas que você ama.Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível, ainda que se apresentem dezenas de fatores a demonstrarem o contrário.
Mulher guerreira Mulher amiga, amante, mãeMulher que inicia seu dia trabalhandoE termina, amando...Mulher que protege, luta briga e choraE que nunca deixa o cansaçoTirar o seu sorriso, sua força, a esperançaQue está sempre pronta a amar, e proteger a sua proleSua vida, o seu amorMesmo que esteja chorando por dentroNo seu olhar esta sempre presenteA força de lutar por tudo o que querMesmo cansadaEstá sempre pronta para seguir em frenteE quando cai, se levanta tirando de sua quedaUma grande liçãoAprendendo então, a passar por cima das armadilhas da vidaMulher Guerreira que se tornaForte e frágil ao mesmo tempoQue busca dentro de seu interior a forçaQue chora para poder se fortalecerAtravés das lágrimas que rolamQue se levanta para poderLevantar a quem está em sua voltaPrecisando de uma palavra de carinhoDe esperança, de amor...Essa é a mulher guerreiraQue se faz de forteMas ao mesmo tempo é tão frágilComo um cristal...Mas que não se deixa quebrar tão facilmente
Nancy Cobo

Não me venha falar de razão, não me cobre lógica, não me peça coerência... Eu sou pura emoção... Tenho razões e motivações próprias. Sou movido pelas paixões. Essa é minha religião e minha ciência. Não meça meus sentimentos, nem tente compará-los a nada...deles sei eu. Eu e meus fantasmas, eu e meus medos, eu e minha alma... Sua incerteza me fere, mas não me mata... Suas dúvidas me açoitam, mas não deixam cicatrizes. Não me fale de nuvens...eu sou SOL e a LUA. Não me conte as poças...eu sou o MAR...profundo, intenso, passional... Não exija prazos e datas...eu sou ETERNO e ATEMPORAL. Não imponha condições, eu sou absolutamente incondicional... Não espere explicações... Não as tenho...eu apenas aconteço...sem hora , local ou ordem... Vivo em cada molécula, sou o TODO e sou ÚNICO. Você não me vê, mas me sente.... Estou tanto na sua solidão, quanto no seu sorriso. Vive-se por mim... Morre-se por mim... Sobrevive-se sem mim... Eu sou o começo , o fim e todo o meio... Sou seu objetivo... Sua razão que a razão ignora e desconhece... Tenho MILHÕES de definições... TODAS certas... TODAS imperfeitas... TODAS lógicas...apenas em motivações pessoais... TODAS corretas... TODAS erradas. Sou tudo...e sem mim, tudo é NADA. Sou amanhecer, sou fênix, renasço das cinzas, sei quando tenho que morrer... Sei que sempre irei RENASCER... Mudo protagonista, nunca a história... Mudo de cenário, mas não de roteiro... Sou MÚSICA... Ecôo, reverbero, sacudo... Sou FOGO... Queimo , destruo, incinero... Sou ÁGUA... Afogo, inundo, invado... Sou TEMPO... Sem medidas, sem marcações... Sou CLIMA... Proporciono a minha fase.... Sou VENTO... Arrasto, balanço, carrego... Sou FURACÃO... DESTRUO, DEVASTO, ARRASO... Mas sou tijolo...CONSTRUO e RECOMEÇO. Sou cada estação, no seu apogeu e glória. Sou seu PROBLEMA e sua SOLUÇÃO. Sou seu VENENO e seu ANTÍDOTO. Sou sua MEMÓRIA e seu ESQUECIMENTO. Eu sou seu REINO, seu ALTAR e seu TRONO... Sou sua PRISÃO, seu ABANDONO e sua LIBERDADE... Sua LUZ... Sua ESCURIDÃO... E seu desejo de AMBAS... Velo seu sono... Chamam-me de AMOR! (Desconheço o autor)

sábado, 11 de abril de 2009


Mulher NegraMulher nua, mulher negra,Vestida de tua cor que é vida,de tua forma que é beleza!Cresci à tua sombra;a doçura de tuas mãos acariciou os meus olhos.E eis que, no auge do verão,em pleno Sul, eu te descubro,Terra prometida,do cimo de alto desfiladeiro calcinado,E tua beleza me atinge em pleno coração,como o golpe certeiro de uma águia.Fêmea nua, fêmea escura,Fruto sazonado de carne vigorosa,êxtase escuro de vinho negro,boca que faz lírica a minha bocasavana de horizontes puros,savana que freme com as carícias ardentes do vento Leste.Tam-tam escultural,tenso tambor que murmura sob os dedos do vencedor.Tua voz grave de contralto é o canto espiritual da Amada.Fêmea nua, fêmea negra,Lençol de óleo que nenhum sopro enruga,óleo calmo nos flancos do atleta,nos flancos dos príncipes do Mali. Gazela de adornos celestes,as pérolas são estrelas sobre a noite da tua pele.Delícia do espírito,as cintilações de ouro sobre tua peleque ondula à sombra de tua cabeleira.Dissipa-se minha angústia,ante o sol dos teus olhos. Mulher nua, fêmea negra,Eu te canto a beleza passageirapara fixá-la eternamente,antes que o zelo do destinote reduza a cinzas para alimentar as raízes da vida.Poema de Léopold Sédar Senghor: 1906 - 2001Tradução de Guilherme de Souza Castro -

Procure fazer as pequenas coisas de maneira extraordinária

  • Sarah Brightman-Live from Las Vegas
  • DVD-YANNI TRIBUTE
  • Quem mexeu no meu queijo...
  • Obras de Joanna de Ângelis
  • O que podemosaprender com os Gansos.
  • Onde Existe Luz( Paramahansa Yogananda)
  • Você faz a diferença(Como sua atitude pode revolucionar sua vida)
  • Livros de Auto -ajuda
  • O monge e o Executivo
  • Livros Espíritas

VOCÊ ME VISITOU QUE BOM"

  • Q (1)

UMA VIAJANTE ATRAVÉS DO TEMPO...

Minha foto

Falar de mim...sou uma pessoa legal.amiga,amada,amando muito...uma esposa dedicada.Sou espírita...feliz.

Frase que eu gosto:"QUANDO NÃO SE SABE AONDE QUER IR ,TODOS OS CAMINHOS LEVAM A LUGAR NENHUM..."

EU ESTAVA LHE ESPERANDO... PODE ENTRAR!

"Na vida só há um modo de ser feliz. Viver para os outros."Léon Tolstoi

O Caminhante...

HARMONIA

HARMONIA
SEM PALAVRAS...UM MOMENTO